logo-circuito-ubu.svg

[Conteúdo] O direito a dados como bens comuns

|

3 minutos de leitura

Apresentamos novos modelos e estruturas que que devolvem a propriedade dos dados aos cidadãos.

DECODE

Barcelona e Amsterdã

DECODE (DEcentralised Citizen-owned Data Ecosystems – Ecossistemas de dados descentralizados de propriedade do cidadão) é um projeto experimental que propõe alternativas práticas ao modo com o qual gerenciamos nossos dados pessoais e interagimos com a internet. O DECODE desenvolverá uma tecnologia que colocará as pessoas no controle de seus dados pessoais, dando-lhes a capacidade de decidir como serão compartilhados. A tecnologia incluirá uma arquitetura de compartilhamento de dados controlado e, se desejado, anonimizado, abrindo caminho para a criação de um ‘data commons’.

O DECODE testará essa tecnologia em quatro pilotos, a serem realizados em Amsterdã e Barcelona, entre 2017 e 2019. Os pilotos testarão a tecnologia e demonstrarão o valor social que os indivíduos têm quando estão no controle de seus dados pessoais.

Por meio desses pilotos, o DECODE explorará um modo de construir uma economia digital centrada em dados, onde dados gerados e coletados pelos cidadãos, Internet das Coisas (IoT) e redes de sensores estão disponíveis para uso comunitário mais amplo, com proteções de privacidade adequadas. Como resultado, inovadores, startups, ONGs, PMEs, cooperativas e comunidades locais podem tirar proveito desses dados para criar aplicativos e serviços que atendam às suas necessidades e às da comunidade em geral. 

 

FONTE: https://decodeproject.eu/

MYDATA

Helsinque

MyData é uma abordagem centrada no ser humano e no gerenciamento de dados pessoais que combina a necessidade de dados do setor com os direitos humanos digitais. A idéia central é permitir que os indivíduos controlem seus próprios dados. Isso simplifica o fluxo de dados e abre novas oportunidades para as empresas desenvolverem serviços inovadores baseados em dados pessoais, preservando a privacidade.

Na Finlândia, as principais empresas e startups de diferentes setores começaram a desenvolver serviços baseados em MyData e precisavam dos princípios subjacentes de infraestrutura e interoperabilidade. Institutos de pesquisa, agências governamentais e outras organizações estão apoiando o desenvolvimento do projeto.

A MyData Alliance é uma comunidade aberta, que promove os pilotos do MyData e compartilha conhecimento e recursos. O objetivo é desenvolver o modelo nacional de interoperabilidade (escalável internacionalmente) para o gerenciamento de dados pessoais. A aliança também é o centro local finlandês da MyData Global Network.

FONTE: https://mydata.org/finland/

 

DATACITÉS

Paris

Lab Ouishare x Chronos lança o DataCities Season 2 para apoiar as comunidades no desenvolvimento de suas estratégias de uso e compartilhamento de dados.

Diante de uma transição digital com múltiplos efeitos sociais para os territórios, é preciso fortalecer as capacidades das autoridades locais no desenvolvimento e na governança dos serviços de dados urbanos para torná-los instrumentos de interesse geral que favoreçam a transição energética e ecológica, a revitalização e a acessibilidade dos centros de cidades pequenas e médias.

FONTE: https://www.datacites.eu/

Conteúdo relacionado ao livro A cidade inteligente – tecnologias urbanas e democracia.

[wpmem_form login]


Postagens recentes


Veja outras postagens sobre este livro:

[display_search_form]

livro da próxima caixinha

Loucura, linguagem, literatura

Michel Foucault

Faça parte do clube!

Assine o circuito hoje

Fique por dentro do debate contemporâneo

R$ 69,90

/mês

R$ 79,90

/mês

Você tem 0 leituras selecionadas